segunda-feira, 15 de setembro de 2008

O valor da palavra "Chitaca"

"Minha terra é linda como o sol que nasce no moxito ai, não levem a mal..."
Vejam esta pose!!!
Na minha terra, Angola, chama-se chitaca a uma fazenda de médio porte; aquilo que em Portugal se chama uma "quinta" ou uma "herdade".

No Brasil, chamar-se-ía chitaca a um sítio, uma chácara ou uma fazenda.

Porém, na chitaca dá a impressão de que o tempo não passa; que as coisas andam bastante devagar. Ainda é tudo calmo, sereno...

Ouve-se o chilrear dos pássaros, o canto por vezes mentiroso do "bem-te-vi", o gemido fofoqueiro da rola dizendo: "foste tu", os burricos com o seu zurro marcando as horas, os galos quer de dia quer de noite ora dizendo "cá não há pãoooo"; ao que o galo do vizinho responde "cá também nãoooo", ora de papo cheio e depois de um bom bater de asas dizer: "só sou bom com arrozzzz"!!!

Também as galinhas de Angola, mentirosas, que mesmo depois de fartas passam o tempo a dizer:... "tou fraco, tou fraco, tou faco..."

Enfim, a vida como toda ela devia ser: calma, certa, ordeira, sem pretenções de maior.

Felizmente e graças ao bom Deus, é num destes lugares que eu moro e levo a vida como ela é retratada por Almir Sater na sua canção Tocando em Frente: "Ando devagar porque já tive pressa e levo esse sorriso, porque já chorei demais..."

4 comentários:

Norma disse...

As palavras valem por aquilo que significam; mas o melhor fica nas entrelinhas.

João disse...

Gostei da forma como apresentas a tua chitaca. Nunca sopus que fosses tão filósofo. Conhecia-te muitos atributos mas este é que nunca me passou pela cabeça. Ficamos contentes e felizes por estares feliz e contente com o rumo que decidiste levar à tua vida. Parabens e muitas felicidades para ti e para a Susete.

João disse...

Olá amigo Baptista.
Como sempre muito claro e comovente como aprentas o nascimento da estrela e dos gatinhos. Já pensáste em escrever um livro, ou não tens tempo para o fazer?
Um KANDANDU e muitas felicidades.

João disse...

Ó rapaz, por vezes o meu PC parece não ter as letras todas. onde digo "aprentas" quero dizer "apresentas". Sei que entendes-te mas este erro faz-me lembrar o outro que corrigia a palavra digo quando escreveu ao amigo Diogo. No lugar de escrever amigo Diogo, escreveu Digo e no final ressalvava a palavra dizendo.
Amigo Diogo, onde digo que digo digo, digo que não digo digo, digo que digo Diogo.